História topo
Francisca Laia e Messias Baptista ganham prata em K2 200 misto
Os canoístas Francisca Laia e Messias Baptista conquistaram hoje a medalha de prata no K2 200 metros misto dos Mundiais de Copenhaga, somando a quarta medalha para Portugal na capital dinamarquesa.
Apartamentos ativos são apenas 15% dos registos existentes em Lisboa
Em julho de 2021, o número de fogos com atividade efetiva no Alojamento Local (AL) perfazia pouco mais de cinco mil unidades no conjunto de Lisboa e Porto, estando reduzido a 2800 fogos na capital e a 2300 fogos na Invicta, apurou a “Confidencial Imobiliário”.
Os atuais 2800 fogos ativos em Lisboa representam apenas 15% do universo de 19 mil unidades que possuem registo, o que quer dizer que em julho se encontravam registados para AL mais de 16 200 alojamentos sem qualquer atividade. No Porto, os fogos ativos pesam 27% no total dos 8600 registos, o que significa que outras 6300 unidades que têm registo de AL não praticam atividade neste mercado.
A Confidencial Imobiliário apurou ainda que a atual dimensão do mercado contrasta fortemente com o padrão pré-Covid, quando Lisboa registava cerca de 8800 fogos ativos no AL e o Porto cerca de 4100 fogos. Tal traduz a saída de cerca de seis mil fogos do circuito de atividade em Lisboa e de 1800 fogos no Porto.
“Esta redução na oferta efetivamente ativa veio evidenciar ainda mais o ‘gap’ entre o mercado visto do ponto de vista real e o mercado administrativo/legal.  De qualquer forma, ainda que este ‘gap’ esteja agora muito mais acentuado, esta realidade não é um exclusivo da pandemia. Já anteriormente os alojamentos com atividade regular não chegavam a perfazer metade do universo de AL registado quer em Lisboa (44%) quer no Porto (47%)”, afirma Ricardo Guimarães, diretor da Confidencial Imobiliário.


Rui Ribeiro, CEO da consultora QSP, anuncia nova edição no final do primeiro semestre de 2022
Em entrevista à Vida Económica, Rui Ribeiro, CEO da QSP, destaca importância de terem conseguido concretizar um evento de raiz, com uma produção ao nível das melhores do mundo, após uma pausa de 18 meses. “Desde oradores de renome à área de exposição, todos os detalhes foram pensados para garantir a excelência de um regresso em grande”, afirma.

Vida Económica - Qual o balanço que faz da edição do QSP Summit 2021?
Rui Ribeiro - O QSP Summit 2021 marcou o regresso dos eventos presenciais, com muito entusiamo por parte dos participantes, parceiros e patrocinadores em reenergizar as marcas, alavancar negócio para as empresas, muito networking e partilha de conhecimento no formato presencial. Desenhámos um evento de raiz, com uma produção ao nível das melhores do mundo, após uma pausa de 18 meses. Desde oradores de renome à área de exposição, todos os detalhes foram pensados para garantir a excelência de um regresso em grande.
Contamos com a presença de mais de 1700 participantes no “MainStage” e um total de mais de 2000 participantes diários em todo o evento, cumprindo o apertado Plano de Contingência autorizado pela DGS, que garantiu a segurança de todos, privilegiando a experiência em segurança.
VE - O evento contou com um conjunto de oradores de grande prestígio?
RR - A construção de um painel de oradores internacionais de excelência e oradores nacionais de grande prestígio, como já é apanágio do QSP Summit, abordou diversas temáticas da maior relevância atual, adaptadas a todos os setores, mas que para além dos temas relacionados com management e marketing, abordou questões que merecem atenção particular na atualidade como a diversidade e inclusão ou questões ambientais e humanas. O “MainStage” e as “worklabs” foram palco de dinâmicas e discussões importantes no panorama mundial e pensamos ter conseguido respostas para o tema que nos propusemos “Facing the Unknown”.

VE - Qual foi o impacto para as empresas presentes na área de exposição?
RR - Além da aprendizagem que os seis palcos proporcionaram, a área de exposição contou com mais de 100 marcas que se quiseram afirmar com experiências e ativações brilhantes, e uma área de alimentação gratuita que deliciou todos os participantes.
Esta edição iniciou-se com um “warmup” em janeiro deste ano, emitido online a partir do Super Bock Arena e visionado em todo o mundo, e teve o seu início presencial com a cerimónia de abertura que se realizou pela primeira vez no Teatro Rivoli. Mantendo depois os dois dias na Exponor com a utilização de mais de 24 mil m2.
O QSP Summit voltará no final do primeiro semestre de 2022 em data definitiva a anunciar nas próximas semanas com a ambição renovada em manter-se com uma das maiores e mais relevantes conferências de management e marketing da Europa.
Programa INOV Contacto
As candidaturas aos estágios da 25ª edição do Programa INOV Contacto, gerido pela AICEP, arrancaram a 15 de setembro e terminam dia 30.
Os cerca de 200 estágios terão início em janeiro e serão, segundo a AICEP, ajustados à  possibilidade de trabalho remoto ou um modelo híbrido, caso se justifique.

Candidatos

Podem candidatar-se:
-jovens até aos 29 anos que não estejam a trabalhar, nem a estudar à data do estágio,  com formação superior em qualquer área
- domínio do inglês;
- motivação para desenvolver uma carreira internacional;
- disponibilidade para viver no exterior.
 
Segundo os dados da AICEP, 47% dos jovens que integram o INOV Contacto conseguem uma oferta de emprego à saída do estágio, sendo que a taxa de empregabilidade após seis meses é de 75%.
Este programa de estágios internacionais é cofinanciado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), pelo Portugal 2020 e pela União Europeia.

Segurança Social Direta
Os pensionistas já podem consultar na Segurança Social Direta o recibo da sua pensão, podendo, desta forma, verificar o valor mensal recebido, bem como as deduções e os abonos.

O recibo pode ser consultado de forma segura, sempre que for necessário, e pode ser impresso, evitando a deslocação aos serviços da Segurança Social.

Para obter o recibo da pensão, é necessário dispor de uma senha de acesso à Segurança Social Direta. Uma vez autenticado, o beneficiário deve selecionar o menu ‘Pensões’, acedendo depois a ‘Rendimentos de pensões’ e, seguidamente, a ‘Recibos de pensão’. 
 
Autoridade Tributária
A Autoridade Tributária vai enviar planos oficiosos para pagamento do IRS em prestações aos contribuintes que não pagaram o imposto nem que tomem a iniciativa de aderir a um plano prestacional.
 
De acordo com o subdiretor-geral da área da Relação com o Contribuinte da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), os referidos planos oficiosos serão enviados aos contribuintes depois de esgotados os 15 dias que têm para efetuar, por sua iniciativa, um pedido de pagamento a prestações.

O prazo para os contribuintes que receberam notas de cobrança pagarem o IRS terminou em 31 de agosto. Quem não o tenha feito, dispõe de 15 dias -contados a partir daquele prazo -- para aderir a um plano de pagamento em prestações, podendo o pedido para tal ser feito no Portal das Finanças, através de uma forma simplificada.

Os pedidos de pagamento em prestações na versão simplex estão disponíveis para montantes de dívidas de imposto de valor igual ou superior a cinco mil euros.

 Este regime prestacional simplificado não exige a prestação de garantias, desde que o contribuinte não tenha outras dívidas fiscais, e permite que o valor a pagar seja dividido até um máximo de 12 prestações.

O documento e a referência para pagamento de cada prestação terão de ser depois obtidos através do Portal das Finanças, sendo que a falta de pagamento de qualquer das prestações implica o vencimento imediato das seguintes e a instauração do processo de execução fiscal pelo valor em dívida.
A medida simplifica e amplia as possibilidades de pagamento e é mais um meio de evitar que uma dívida avance para processo executivo, o que implica custos acrescidos em coimas e custas.

​Ativar.pt
O 2.º período para apresentação de candidaturas ao Incentivo ATIVAR.PT e aos Estágios ATIVAR.PT decorre entre as 9h00 do dia 1 de outubro de 2021 e as 18h00 do dia 30 de dezembro de 2021, nos termos dos seguintes avisos:
 
►Aviso de abertura de candidaturas à medida Incentivo ATIVAR.PT e ao Prémio de Conversão
 
►Aviso de abertura de candidaturas à medida Estágios ATIVAR. PT e ao Prémio ao Emprego
Direitos do consumidor
Foi aprovado o decreto-lei que regula os direitos do consumidor na compra e venda de bens, conteúdos e serviços digitais, transpondo para o direito interno as Diretivas 2019/771 e 2019/770.

O diploma, ora aprovado em Conselho de Ministros do dia 2 de setembro, alarga o prazo de garantia dos bens móveis, elevando-o para 3 anos, conferindo o adequado enquadramento a novas tipologias de bens, como os conteúdos e serviços digitais e os bens com elementos digitais incorporados, contribuindo para o reforço dos direitos do consumidor no ambiente digital.

 Determina expressamente que os prestadores de mercado em linha, quando parceiros de negócio do profissional que disponibiliza o bem, devem, a par com o profissional, satisfazer os direitos do consumidor em caso de falta de conformidade, cabendo sublinhar a importância desta disposição no âmbito do comércio electrónico.

No que respeita aos bens imóveis, será aumentado para 10 anos o prazo de garantia em relação a defeitos que afetem elementos construtivos estruturais destes bens.